Páginas

Pesquisar neste blog

Mostrando postagens com marcador Excel. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Excel. Mostrar todas as postagens

21 de fevereiro de 2024

Como Adicionar Linha de Tendência em Gráfico do Excel

Uma linha de tendência é uma ferramenta gráfica que mostra a direção geral de um conjunto de dados. Ela pode ser usada para analisar o comportamento de uma variável ao longo do tempo, estimar valores futuros ou testar hipóteses. Neste post, você vai aprender como adicionar uma linha de tendência em um gráfico do Excel.

O primeiro passo é criar um gráfico com os dados que queremos estudar. Vou usar como exemplo uma planilha preenchida com os valores de cotação do dólar em um determinado período e criar um gráfico linear da data da cotação versus o valor de fechamento do dólar.

Depois de criar o gráfico, podemos adicionar uma linha de tendência para ver se há uma correlação entre as variáveis.

Para adicionar uma linha de tendência em um gráfico do Excel, você precisa seguir alguns passos simples:

1. Selecione o gráfico no qual você deseja adicionar a linha de tendência.

2. Clique no ícone de mais (+) que aparece no canto superior direito do gráfico.


3. Selecione a opção Linha de Tendência.


3. Escolha o tipo de linha de tendência que melhor se adapta aos seus dados. Você pode escolher entre linear, exponencial, logarítmica, polinomial, potência ou média móvel.

4. Se quiser personalizar a linha de tendência, clique com o botão direito sobre a linha e escolha Formatar Linha de Tendência.

5. Na caixa de diálogo que se abre, você pode alterar a cor, o estilo, a espessura e a transparência da linha. Você também pode definir o período da média móvel, o grau do polinômio ou a ordem da potência.

6. Se quiser exibir a equação da linha de tendência ou o valor do coeficiente de determinação (R²), marque as respectivas caixas na guia Opções da Linha de Tendência. Esses valores indicam como a linha de tendência se ajusta aos dados e qual é o grau de correlação entre as variáveis. Quanto mais próximo de 1 for o R², mais forte é a correlação.


Pronto! Agora você tem um gráfico com uma linha de tendência que mostra a tendência dos seus dados e ajuda a fazer previsões e análises. Lembre-se de que a linha de tendência é apenas uma aproximação e não representa os dados exatamente. Portanto, use-a com cautela e bom senso.


Lembre-se de escolher o tipo de linha de tendência adequado para cada caso e verificar os valores do R² para avaliar a qualidade do ajuste.

Agora você já sabe como adicionar uma linha de tendência em um gráfico no Excel e como personalizá-la de acordo com as suas necessidades.

19 de julho de 2023

Como Manter o Zero à Esquerda no Excel

 

Quando digitamos na célula do Excel um número que possui um zero à esquerda, como por exemplo um CPF, percebemos que o zero "desaparece". Isso ocorre também quando importamos dados de outros aplicativos, que possuem colunas com números com zero à esquerda.

O problema é quando o Excel entende que um dado é um número e não um texto, fazendo com que automaticamente o zero à esquerda seja retirado. Para manter o zero à esquerda temos que inserir esse tipo de número como texto ou informar ao Excel, que o número deve ser tratado como texto.

Neste tutorial você vai aprender três formas de manter o zero à esquerda, dos números inseridos no Excel, tanto antes de inserir o número, quanto para situações em que os números já foram inseridos. A melhor forma vai depender de como você vai inserir o número no Excel.

Usando formatação de célula

O método de formatação de célula funciona bem para as situações de inserção de dados em várias linhas ou colunas, porque você pode formatar as células como texto, antes mesmo de inserir os dados. Para usar o método de formatação de célula:

1. Abra uma planilha Excel.

2. Selecione as células onde vai inserir os dados.

3. Na aba Página Inicial, no grupo Células, clique em Formatar e Formatar Células ou tecle Ctrl + F1.

4. Na janela Formatar Células, vá para a aba Número. No painel Categoria selecione Texto e clique em OK.


5. Insira os números com zero à esquerda e observe agora que o zero permanece nos dados inseridos.

Usando a função TEXTO

Uma outra forma de manter o zero à esquerda dos números, no caso de dados já inseridos na planilha, é usar a função TEXTO para formatar os números já existentes.

TEXTO (valor;formato_texto)

A função TEXTO possui os parâmetros valor que recebe o valor ou posição do valor na célula e formato_texto, que permite determinar o formato para o texto.

No exemplo com CPF, podemos usar o parâmetro formato_texto como 00000000000, que representa a quantia de dígitos do CPF. O uso do valor 0 é para garantir a inserção dos dígitos zero do CPF à esquerda.

Na Figura 1 a célula A2 está preenchida com um valor de CPF, cujo primeiro dígito é zero, mas após digitar o CPF na célula o Excel retirou o zero. 

Na célula B2 usei a fórmula TEXTO(A2;"00000000000") que inseriu o primeiro dígito zero no CPF.

Figura 1

Usando o sinal apóstrofo

O uso do sinal apóstrofo é uma outra forma de manter o zero à esquerda em um número no Excel, no momento em que estamos digitando o número.

O uso é muito simples, antes de digitar o número insira o sinal ' e em seguida um número com zero à esquerda.

Na Figura 2 digitei o apóstrofo e o número 02129184006. Quando clicamos na célula, observe o ícone de aviso ao lado do número, informando que o número está formato como texto.

Figura 2
Neste tutorial você aprendeu três formas para manter o zero à esquerda de um número inserido no Excel.

6 de junho de 2023

Como Fazer Gráfico com Várias Curvas no Excel

 

A técnica de exibir várias curvas no mesmo gráfico facilita a visualização e comparação de informações de uma tabela. 

Neste tutorial você vai aprender como criar várias curvas em um mesmo gráfico. Vou usar uma tabela com o total de vendas de carros por mês, dos anos 2018 até 2021 (Tabela 1) e mostrar as curvas de vendas de cada ano no mesmo gráfico.

Tabela 1

Como criar o gráfico com várias curvas

1. Abra a planilha com as informações de vendas e selecione todas as células da tabela.

2. Vá para a aba Inserir, no grupo Gráficos, clique em Gráficos Recomendados.


3. Na janela Inserir Gráfico, na aba Gráficos Recomendados, selecione o gráfico que melhor representa os dados da tabela. Para o nosso caso o gráfico recomendado é o de Linha.


4. Selecione o gráfico no painel direito e clique em OK.


Se quiser alterar a aparência do gráfico, acesse o tutorial Como Criar Gráfico no Excel, para ver como alterar o estilo, inserir título e fazer várias outras customizações no gráfico.


Leia a seguir

3 de maio de 2023

Como Exibir Resumos Estatísticos no Excel

A barra de status do Excel é uma ferramenta útil para visualizar rapidamente informações sobre os dados selecionados na planilha. Você pode personalizar a barra de status para mostrar diferentes tipos de resumos estatísticos, como média, contagem, soma, mínimo e máximo. 

Neste tutorial você vai aprender como exibir os valores máximo, mínimo, média, soma e contagem, de células selecionadas ou de uma coluna do Excel, sem usar fórmulas.

Personalizando a barra de status

Você pode obter o resumo estatístico da coluna inteira ou somente de células selecionadas. Uma vez definidas quais informações deseja que estejam disponíveis na barra de status, basta selecionar a coluna ou as células numéricas para obter a informação sem o uso de fórmulas.

Para mostrar como personalizar a barra de status vou usar uma planilha com os seguintes valores numéricos:


Para personalizar a barra de status siga o passo a passo:

1. Com a planilha aberta clique com o botão direito do mouse, em qualquer lugar da barra de status, localizada no rodapé do Excel, para exibir o menu Personalizar Barra de Status.


Os itens que fazer parte do resumo estatístico são:
  • Média: Exibe a média dos valores selecionados.
  • Contagem: Exibe o número total de células selecionadas. Esse item conta o número de células totais independentes do tipo de dados da célula. Por exemplo, se tiver uma coluna com valores numéricos e texto, a contagem representa o total de todas as células selecionadas.
  • Contagem Numérica. Exibe o número total de células selecionadas somente do tipo numérico. Ao contrário da Contagem, se houver uma célula com valor que o tipo não seja numérico, a célula não entra na contagem final.
  • Máximo: Exibe o valor numérico máximo das células selecionadas.
  • Mínimo: Exibe o valor numérico mínimo das células selecionadas.
  • Soma: Exibe a soma dos valores numéricos dos células selecionadas.
2. No menu Personalizar Barra de Status selecione os itens que deseja exibir na barra de status. Alguns itens são exibidos por padrão no Excel que são a Média, Contagem e Soma, mas você pode desabilitar a seleção destes itens ou habilitar outros itens clicando no item selecionado. Selecione os itens que devem aparecer na barra de status. Para o exemplo selecionei todos os itens.

3. Com os itens definidos, selecione as células com os valores numéricos que deseja exibir as informações no resumo estatístico. Pode ser somente algumas células ou a coluna toda. Se desejar pode selecionar células alternadas para obter o resumo estatístico. 

Para selecionar células alternadas no Excel use a tecla CTRL para selecionar cada célula individualmente e obter o resumo estatístico.

4. Observe na barra de status as informações do resumo estatístico.


Leia a seguir

23 de março de 2023

Como Remover Espaços no Excel e Planilhas Google

A função ARRUMAR remove espaços em branco à direita, esquerda ou repetidos entre palavras. Essa função pode ser usada tanto no Excel como no Planilhas Google. A sintaxe da função é idêntica para os dois aplicativos.

A função usada para remover espaços em brancos de texto em células de planilhas é útil para corrigir o texto obtido de fontes externas, evitar erros nas fórmulas e na validação de dados.

Apesar de não vermos facilmente os espaços à direita ou esquerda de texto em células de planilhas, eles causam erros nas fórmulas e validações de dados, que são difíceis de detectar.

Nesse tutorial vou mostrar exemplos de como usar a função ARRUMAR, para retirar espaços em branco, tanto no Excel como no Planilhas Google. Além disso é possível no Planilhas Google retirar os espaços em branco de várias células simultaneamente, com uma única fórmula.

A sintaxe da função ARRUMAR é:

ARRUMAR(texto)

O parâmetro texto deve conter o texto da célula ou a referência da célula que contêm o texto.

Removendo espaços em branco no Excel

Para mostrar como remover espaços em branco no Excel, em uma planilha digitei, na célula A1, o texto "Blog da Romar", com espaço à esquerda da palavra "Blog" e vários espaços entre as palavras "da Romar".


Na célula B1 digitei a fórmula que retira tanto o espaço do início, quanto do meio do texto da célula A1.

=ARRUMAR(A1)


Observe que o texto na célula B1 é exibido sem os espaços.

Removendo espaços em branco no Planilhas Google

Para mostrar como remover espaços em branco no Planilhas Google, em uma página digitei, na célula A1, o texto "Blog da Romar", com espaço à esquerda da palavra "Blog" e vários espaços entre as palavras "da Romar".


Na célula B1 digitei a fórmula que retira tanto o espaço do início, quanto do meio do texto da célula A1.

=ARRUMAR(A1)


Observe que o texto na célula B1 é exibido sem os espaços.

Removendo espaços em branco em várias células do Planilhas Google

O Planilhas Google possui a função ARRAYFORMULA, que quando usada em conjunto com a função ARRUMAR retira os espaços em branco de várias células simultaneamente.

Para mostrar como retirar os espaços em branco de várias células do Planilhas Google criei uma página com três nomes, que possuem espaços em branco excessivos, no início e meio dos nomes.


Na célula B1 digitei a fórmula que retira os espaços em branco do início e meio dos textos de todos os nomes simultaneamente.

=ARRAYFORMULA(ARRUMAR(A1:A3))

Para retirar os espaços de várias células usei as referências do intervalo de células com os textos, como parâmetro do função ARRUMAR, e o resultado dessa função usei como parâmetro da função ARRAYFORMULA, que exibe os valores retornados em várias linhas.

Observe que todos os nomes são exibidos sem os espaços excedentes.

Leia a seguir

20 de março de 2023

Como Calcular a Idade no Excel

cálculo de idade com o excel retornando a informação em anos, meses e dias

Nesse tutorial vou mostrar como fazer cálculo de idade no Excel, retornando a informação em anos, meses e dias, a partir da data atual. Com a fórmula usada para calcular idade nesse tutorial, você pode também utilizar a mesma fórmula para calcular uma duração ou período para outras situações como por exemplo, tempo trabalhado ou duração de uma viagem.

Vou usar a função TEXTO para converter os números em um texto na célula e para formatar a idade em anos, meses e dias. Tenha cuidado ao usar essa função, porque ela é prática para exibir o número formatado com informações de unidade de medida, mas se for fazer mais cálculos com os números é melhor ter uma coluna somente com números para fazer o cálculo e evitar erros, e usar outra coluna para exibir a informação em texto formatado.

Calculando a idade

Para mostrar como calcular a idade vou usar uma tabela com as colunas "Data Nascimento", "Idade" e "Idade Formatada". A ideia é usar a coluna "Idade" para fazer o cálculo matemático da idade, retornando somente o número em anos e exibir a informação formatada na coluna "Idade Formatada".


Para fazer o cálculo da idade usando os dados da tabela acima é necessário formatar a coluna "Data Nascimento" como uma data e a coluna "Idade" como um número personalizado no formato de anos.

Siga o passo a passo para formatar as células de data e idade usando o menu do Excel.

1. Selecione a célula da data de nascimento, clique com o botão direito do mouse para exibir o menu, clique com o botão esquerdo do mouse no item Formatar células.

2. Na aba Número, em Categoria selecione Data e em Tipo selecione o formato da data como “dd/mm/aaaa”.


3. Selecione a célula da idade, clique com o botão direito do mouse para exibir o menu, clique com o botão esquerdo do mouse no item Formatar células.

4. Na aba Número, em Categoria selecione Personalizado e em Tipo selecione o formato para a célula da idade em anos “aa”


Finalizada a formatação das células de data de nascimento e da idade criei uma tabela com os seguintes dados:


Na célula "Data Nascimento" digite a data desejada, para o exemplo usei a data "15/07/2001". Para calcular a idade digite a fórmula na célula B2:

= AGORA() - A2

Essa fórmula usa a função AGORA que retorna a data e hora atual. Para calcular a idade e retornar no formato de anos, vou usar a data atual e subtrair da data de célula A2, que possui a data de nascimento.

Para exibir a idade com a formatação indicando os anos, meses e dias vou usar a fórmula:

=TEXTO(B2;"AA") & " anos " & TEXTO(B2;"MM") & " meses " & TEXTO(B2;"DD") & " dias"

A sintaxe da função TEXTO é:

TEXTO (valor;formato_texto)

No parâmetro valor usei B2, que é a célula com a idade e no parâmetro formato_texto os valores AA para anos, MM para meses e DD para dias, concatenando tudo com os respectivos textos, para  obter a informação em anos, meses e dias, obtendo o seguinte resultado para a data em que capturei a imagem no Excel.


Se você usar os mesmos dados do exemplo acima, vai obter um resultado diferente, atualizado de acordo com a data que estiver usando a fórmula.

Na abertura da planilha observe que o resultado da idade formatada é atualizada pelo Excel.

Leia a seguir

20 de fevereiro de 2023

Como Usar a Função de Histórico de Ações no Excel

 

A função HISTÓRICODEAÇÕES() do Excel exibe informações do histórico do preço de ações e taxas de câmbio em intervalos diários, semanais ou mensais. As informações são exibidas em formato de tabela, que pode ser composta por data, preço de fechamento, abertura, alta, baixa e volume, dependendo do que está disponível para a ação ou taxa pesquisada. 

Nesse tutorial vou mostrar como usar a função HISTÓRICODEAÇÕES para obter o histórico do preço das ações da Petrobrás e a taxa cambial do dólar. Além de obter as informações em formato de tabela, vou mostrar também um exemplo de como obter cotação do dólar de um único dia e exibir em uma célula do Excel.

Uma observação importante é que a função HISTÓRICODEAÇÕES está disponível somente para assinantes do pacote Microsoft 365. 

Como usar a função HISTÓRICODEAÇÕES

A função HISTÓRICODEAÇÕES possui a seguinte sintaxe:

=HISTÓRICODEAÇÕES(ações, data_início, [data_final], [intervalo], [cabeçalhos], [propriedade0], [propriedade1], [propriedade2], [propriedade3], [propriedade4], [propriedade5]) 

Segue a descrição de cada parâmetro da função:

  • ações: Preencha com a sigla da ação ou código da taxa cambial.  
  • data_início: Preencha com a data de início para obter as informações do preço da ação ou taxa cambial.
  • data_final (opcional): Preencha com a data de término para obter as informações do preço da ação ou taxa cambial.
  • intervalo (opcional): Preencha com o intervalo para obter os dados, que pode ser 0 para diário, 1 para semanal e 2 para mensal.
  • cabeçalhos (opcional): Preencha com a opção desejada de cabeçalho, que pode ser 0 para não exibir cabeçalhos, 1 para mostrar cabeçalhos e 2 para exibir identificador e cabeçalhos do instrumento ou seja, exibe a sigla da bolsa de valores e da ação, separados por dois pontos. Por exemplo, para a ação da Petrobrás se usar o valor 2 para cabeçalho, o Excel exibe na primeira linha BVMF:PETR4 e na segunda linha o cabeçalho normal da tabela.
  • propriedade0 (opcional): Preencha com o valor 0 para exibir a coluna Data.
  • propriedade1 (opcional): Preencha com o valor 1 para exibir a coluna Fechamento.
  • propriedade2 (opcional): Preencha com o valor 2 para exibir a coluna Abertura.
  • propriedade3 (opcional): Preencha com o valor 3 para exibir a coluna Alto.
  • propriedade4 (opcional): Preencha com o valor 4 para exibir a coluna Baixo
  • propriedade5 (opcional): Preencha com o valor 5 para exibir a coluna Volume.

Os parâmetros propriedade0 até propriedade5 exibem as colunas Data, Fechamento, Abertura, Alto, Baixo e Volume. A ordem de exibição das colunas é determinada pela ordem que definimos os parâmetros propriedade. No exemplo abaixo o Excel exibe a tabela com as informações sobre os preços de ações da Microsoft. Observe que a coluna Abertura aparece antes da coluna Fechamento, porque alterei a ordem da propriedade1 com a propriedade 2.


Usando a função HISTÓRICODEAÇÕES

Apesar do nome da função indicar que o uso é para obter informações sobre o histórico de ações, a função também pode obter o histórico de taxas de câmbio de moedas.

Vou mostrar um exemplo de uso para cada um dos históricos, com o gráfico que criei para visualizar melhor a evolução dos valores

Exemplo de uso da função para obter o histórico de preço de ação da Petrobrás, com as informações do sigla da ação, data de início em janeiro e término na data atual e com o valor de fechamento semanal.

=HISTÓRICODEAÇÕES("PETR4";"01/01/2023";HOJE();1;1)

Exemplo de uso da função para obter taxa de câmbio do Dólar comparado com o Real, com as informações da sigla da taxa, data de início em janeiro e término em meados de janeiro e com o valor do fechamento diário. 

=HISTÓRICODEAÇÕES("USD/BRL";"01/01/2023";"15/01/2023";0;1)

Usando a função HISTÓRICODEAÇÕES em uma célula

A função HISTÓRICODEAÇÕES retorna uma tabela com as informações de um histórico, mas e se quisermos somente o valor do fechamento de uma ação ou taxa de câmbio do dia anterior?

Podemos usar a mesma função com uma configuração específica dos parâmetros para obter a informação em uma célula.

=HISTÓRICODEAÇÕES("USD/BRL";HOJE()-1;;0;0;1)

A função acima exibe o valor da cotação do dólar no dia anterior. A função está configurada com a data de início como sendo do dia anterior, HOJE() -1, sem data de término, com intervalo do histórico diário, sem cabeçalho e somente com a coluna Fechamento.

Nesse caso tenha cuidado com o uso da função HOJE(). O problema do uso da função HOJE() para obter o valor de fechamento da ação é que pode apresentar o resultado #VALOR! ou seja, não retorna o valor no momento da requisição da informação pelo Excel. Isso acontece porque as bolsas de valores operam em horários diferentes pelo mundo. 

Devido ao fuso horário entre os países e o momento em que você solicita a informação, pode acontecer da bolsa ainda não ter fechado e não possuir o valor de fechamento da ação ou câmbio. Se receber como resultado a informação #VALOR, tente fazer a chamada da função em outro horário.

Leia a seguir

Como Criar Gráfico no Excel

9 de dezembro de 2022

Como Usar API no Excel


Nesse tutorial vou mostrar como chamar uma API no Excel e visualizar o resultado retornado em uma planilha. A API que selecionei é a do Clima Tempo, que retorna informações meteorológicas.

Existem vários tipos de APIs na internet, algumas com acesso gratuito aos dados, outras que requerem pagamento para utilização, mas mesmo as opções pagas, geralmente possuem um plano com acesso restrito, mas gratuito, que você pode usar para fazer testes.

Conhecendo uma API

Antes de iniciar a utilização de uma API, normalmente é necessário criar uma conta e obter uma chave para utilização, conhecida como API Key, ou um Token.

Para esse tutorial criei uma conta na API do Clima Tempo e um projeto para gerar o Token, necessário para fazer a chamada da API.

Antes de iniciar o uso de uma API é necessário ler a documentação para ver como funciona e como fazer as chamadas dos métodos da API. Uma vez que você já sabe quais métodos vai usar, como fazer a chamada e já possui a chave ou Token da API, faça um teste da chamada no navegador para confirmar que o link está funcionando. 

As APIs geralmente retornam os dados em formato JSON que é um formato que o Excel consegue entender. A chamada que vou usar no exemplo para o Excel, retorna a previsão meteorológica de três dias para a região Sudeste.

Durante o teste da chamada da API no navegador, para verificar se a chamada do link da API está correta, obtive o seguinte resultado em JSON:

Chamando a API no Excel

Uma vez que o link para a chamada da API está funcionando corretamente, podemos importar os dados da API para uma planilha do Excel.

1. Com a planilha aberta, vá para a guia Dados, no grupo Obter e Transformar Dados, clique em Obter Dados.

2. No menu de contexto que aparece, clique em De Outras Fontes > Da Web.

3. Na janela Da Web, deixe selecionada a opção Básico,  digite a URL do link da API, que você testou no navegador, no campo URL e clique em OK.



4. Na janela do Editor do Power Query, observe que o Excel reconheceu o resultado da API em JSON, chamou a função JSON.Document e já importou as três linhas do resultado. A primeira com o nome da região, a segunda com a sigla da região e a terceira linha um campo chamado data, cujo tipo é uma lista - List.


Até esse ponto o Excel já importou o resultado completo da API, mas a informação da previsão dos três dias para a região Sudeste, ainda não está aparecendo. Essa informação está na linha data.

5. Para exibir as informações da previsão, clique em List na linha data, para exibir uma tabela com os registros da previsão meteorológica. Observe que todas as linhas estão identificadas com a palavra Record na coluna Lista.


6. Clique com o botão direito do mouse na coluna Lista e em Para a Tabela.


7. Na janela Para a Tabela, no campo Selecione ou insira o delimitador deixe como Nenhum e no campo Como tratar colunas extras deixe como Mostrar como erros.


8. No canto superior direito da tabela clique no filtro, para exibir o nome das colunas da informação da previsão meteorológica. Observe na janela que podemos selecionar quais colunas exibir e se vai ou não usar o nome original da coluna como prefixo.

O nome original da coluna como prefixo vai colocar o nome da coluna, no exemplo Column1, como prefixo em todas as colunas. No nosso exemplo ficaria Column1.date, Column1.date_br e assim sucessivamente. Se preferir não usar o prefixo, desmarque a opção Use o nome original da coluna como prefixo.


Esse é o resultado da importação da API, na janela do Editor do Power Query.


9. Para exibir as informações na planilha do Excel, clique em Fechar e Carregar na janela do Editor do Power Query.

Esse é o resultado das informações da previsão meteorológica de três dias da região sudeste em uma planilha Excel.


A importação de dados de API para o Excel é uma tarefa relativamente simples com o auxílio do Power Query, que faz as principais transformações automaticamente, mas se no resultado da API existir campos no formato de lista, é necessário executar alguns passos a mais para obter os dados no formato de tabela.

Leia a seguir

28 de novembro de 2022

Como Contar Número de Palavras no Excel

Nesse tutorial vou mostrar como contar o número de palavras em uma célula do Excel. Para mostrar como contar as palavras, vou usar uma planilha com uma coluna que possui várias linhas de palavras-chaves e na coluna ao lado o número resultante de palavras de cada linha.

Contar palavras no Excel

Na primeira coluna temos as palavras-chaves e na segunda o número de palavras da primeira coluna. Observe a fórmula usada na célula B2.


Fórmula que usei para contar palavras da célula A2 na planilha:

NÚM.CARACT(ARRUMAR(A2)) - NÚM.CARACT(SUBSTITUIR(ARRUMAR(A2); " ";"")) + 1

A primeira parte da fórmula conta o número de caracteres da célula com os separadores, a segunda parte subtrai o número de caracteres sem separador e soma 1, porque existe um separador a menos do que o número de caracteres.

A função ARRUMAR retira os espaços do início e fim do texto.

A função NÚM.CARACT conta o número total de caracteres.

A função SUBSTITUIR substitui um caractere por outro. No nosso caso, retira o espaço em branco entre as palavras, substituindo por espaço vazio.

Para obter a contagem de palavras das demais linhas, selecione a célula B2, clique na alça e arraste até a última linha da tabela.

A tabela da planilha usa espaço como separador, mas podemos usar a mesma fórmula para contar caracteres com outros separadores como ponto e vírgula, vírgula ou qualquer outro separador.

Se quiser usar a fórmula com outros tipos de separadores, altere o separador na função SUBSTITUIR. Por exemplo, se usar ponto e vírgula como separador, use a fórmula:

=NÚM.CARACT(ARRUMAR(A2)) - NÚM.CARACT(SUBSTITUIR(ARRUMAR(A2); ";";"")) + 1 


Contar palavras no Planilhas Google

Podemos usar a mesma fórmula do Excel para contar número de palavras no Planilhas Google. Veja no exemplo abaixo, a mesma tabela com as palavras-chaves usadas na planilha Excel, aplicadas em uma página do Planilhas Google.


Leia a seguir

16 de novembro de 2022

Como Criar Lista Personalizada no Excel


O Excel possui uma facilidade para entrada de dados através do uso de listas personalizadas. Quando instalamos o Excel, já existem algumas listas prontas para uso. As listas que acompanham o Excel, auxiliam no preenchimento de dias da semana e meses do ano. Para usar, basta digitar um dia da semana ou do mês e usar o recurso de arrastar e soltar, para preencher as demais células com todos os dias da semana ou meses do ano.

Além das listas que já acompanham o Excel, podemos criar as nossas próprias listas. Nesse tutorial vou mostrar como criar, usar, editar ou excluir uma lista personalizada. Vou criar uma lista de tamanhos com os valores pequeno, médio e grande.

Tabela de Conteúdo

Criar lista
Importar lista a partir de células
Usar a lista
Editar ou excluir a lista

Criar lista

Para criar a lista não é necessário abrir uma planilha que esteja trabalhando, porque a lista vai ser criada no Excel, podendo ser usada em outras pastas de trabalho.

1. Com o Excel aberto, vá para a guia Arquivo, clique em Mais... > Opções no painel lateral.

2. Na janela Opções do Excel, selecione Avançado. Na área Geral, clique no botão Editar Listas Personalizadas.


3. Na janela Listas Personalizadas, no campo Entradas da lista (1), preencha os itens da lista inserindo cada item em uma linha.

4. Após inserir todos os itens da lista, clique no botão Adicionar (2). Observe que todos os itens foram inseridos no campo Listas personalizadas (3).


5. Clique em OK para fechar a janela Listas Personalizadas e em OK novamente para fechar a janela Opções do Excel.

Agora podemos usar a lista criada em qualquer planilha das pastas de trabalho do Excel.

Importar lista a partir de células

Ao invés de digitar a lista, podemos importar uma lista existente de uma planilha. Para demonstrar vou criar uma lista com os tamanhos P, M, G e GG.

1. Em uma planilha preencha uma coluna com os itens da lista P, M, G e GG.


2. Vá para a guia Arquivo, clique em Mais... > Opções no painel lateral.

3. Na janela Opções do Excel, selecione Avançado. Na área Geral, clique no botão Editar Listas Personalizadas.

4. Na janela Listas Personalizadas, no campo Importar lista das células (1) digite o intervalo de células onde está a lista e clique no botão Importar (2). Observe que todos os itens da lista foram inseridos no campo Listas personalizadas (3).


5. Clique em OK para fechar a janela Listas Personalizadas e em OK novamente para fechar a janela Opções do Excel.

Usar a lista

Para usar a lista em uma planilha, digite o primeiro item da lista na célula em que vai inserir a lista, selecione a célula e arraste a alça da célula até obter todos os valores da lista.


Uma vez que criamos a lista personalizada, ela está disponível para o uso em qualquer pasta de trabalho do Excel.

Editar ou excluir a lista

As listas que acompanham o Excel não podem ser editadas ou excluídas, mas as listas que criamos podem ser alteradas ou excluídas. Para editar ou excluir uma lista personalizada:

1. Com o Excel aberto, vá para a guia Arquivo, clique em Mais... > Opções no painel lateral.

2. Na janela Opções do Excel, selecione Avançado. Na área Geral, clique no botão Editar Listas Personalizadas.

3. Na janela Listas Personalizadas selecione a lista que vai editar ou excluir.

Para editar, vá para o campo Entradas da Lista e faça a alteração desejada. Pode ser a inclusão de um novo item, alteração de um item existente ou até mesmo exclusão de um item. Finalizada as alterações clique no botão Adicionar.

Para excluir, quando estiver com a lista que quer excluir selecionada, simplesmente clique no botão Excluir.


Clique em OK para fechar a janela Listas Personalizadas e em OK novamente para fechar a janela Opções do Excel.

Agora que você sabe como criar suas próprias listas personalizadas no Excel, aproveite o recurso para facilitar a entrada de dados, usando listas adequadas para a sua aplicação.

Leia a seguir