O Que é o Blockchain em Linguagem Simples

Como funciona o Blockchain

Existem muitos artigos na internet que explicam o que é o Blockchain. Pelo fato de ser um assunto complicado e com muitos termos técnicos fica difícil entender o que realmente é o Blockchain. Conheça neste post em uma linguagem simples o significado, a história e como funciona o Blockchain.

Introdução

O BlockChain (Corrente de Blocos) é uma tecnologia desenvolvida em 2008 que foi utilizada para alavancar o lançamento do Bitcoin um ano depois. Vem sendo utilizada para muitas coisas além da movimentação de criptomoeda como por exemplo, proteção de direitos autorais.

Para facilitar o entendimento da palavra Blockchain, na linguagem de criptomoeda, precisamos dividir a palavra em duas partes block (bloco) e chain (corrente). As transações registradas são o bloco. Uma vez que se conclui a transação ela vai ser inserida em uma corrente, portanto o nome Blockchain.

As informações dentro do Blockchain são criptografadas. Utilizando o exemplo mais conhecido de criptomoeda, se você possui uma criptomoeda na verdade você possui uma chave privada (é como se fosse uma senha) que te permite sacar a criptomoeda. Existe também uma chave pública que qualquer pessoa pode ter acesso. Esta chave serve para que outras pessoas possam depositar criptomoeda na sua conta.

As informações do Blockchain estão disponíveis publicamente. As pessoas não têm acesso ao movimento uma das outras, mas a movimentação é visível publicamente. 

Muitas pessoas enxergam o Blockchain como um substituto de bancos tradicionais. Ao invés de precisar de um banco para fazer as transações, usa-se o Blockchain e elimina-se um intermediário.

História

A tecnologia principalmente a internet trouxe muitas vantagens e facilidades em todas as áreas, inclusive na parte comercial em transações financeiras. Infelizmente junto com as facilidades e vantagens também vieram os problemas como invasão em sistemas que possuem informação de cartões de crédito. Hoje você cadastra a informação do seu cartão de crédito em uma empresa na internet e em cada compra que você fizer não é necessário digitar todos os dados novamente, porque a empresa já possui estas informações em seu banco de dados.

A vantagem é não trafegar a informação de seu cartão a todo momento pela internet. A desvantagem é que a empresa tem que garantir a segurança dos dados de seu cartão. Infelizmente sabemos que nem sempre estamos totalmente seguros. Algumas empresas já sofreram ataques e os dados dos cartões de clientes foram roubados.

Diante deste problema apareceu a necessidade de se criar uma infraestrutura digital, sem intermediários, onde um ativo digital pudesse ser aberto e transferido de forma confiável de pessoa para pessoa, que não possuísse uma autoridade central e que fosse segura e confiável.

A tecnologia Blockchain apareceu pela primeira vez em 2008 quando o artigo Bitcoin: A Peer-to-PeerElectronic Cash System foi publicado. Este artigo está no nome de Satoshi Nakamoto que é um pseudônimo. Até hoje não se sabe quem criou o Blockchain, se foi uma pessoa ou um grupo de pessoas.

Em janeiro de 2009 um novo tipo de infraestrutura digital minerou 50 moedas digitais que foram transferidas de pessoa para pessoa, sem uma autoridade central e de uma forma segura. Estas 50 unidades de criptomoedas vieram a ficar conhecidas como Bitcoin e viraram o bloco inicial, esse foi o primeiro link do que viria a ser conhecido como Bitcoin Blockchain.

Desde o lançamento do Blockchain sua tecnologia continua a amadurecer rapidamente. Os detalhes de implementação variam muito, tornando o estudo do Blockchain dinâmico e complexo.

Na verdade, o termo Blockchain não pode mais ser aplicado somente a criptomoeda em geral ou Bitcoin. Hoje existem várias tecnologias Blockchain para aplicações diferentes. Cada tecnologia Blockchain tem suas próprias regras, características e customizações, podendo ser utilizadas em outros tipos de transações além de moedas digitais.

Como Funciona o Blockchain

O Blockchain BitCoin é o primeiro exemplo prático da tecnologia Blockchain, por isso existe uma confusão de que a tecnologia Blockchain é sinônimo de Bitcoin, mas não é verdade. A tecnologia atual do Blockchain rastreia ativos digitais que não são necessariamente moeda digital. Essas tecnologias Blockchain inclusive funcionam de uma forma um pouco diferente do que o Blockchain para moeda digital.

O Blockchain é uma estrutura de dados segura que rastreia “alguma coisa” de valor ou interesse e passa de pessoa para pessoa. Essa “alguma coisa” pode ser qualquer ativo digital, como por exemplo, uma moeda digital, um documento Word ou até mesmo um número de série de um software.

Veja na figura 1 um exemplo do funcionamento do Blockchain em uma transação com moeda digital.

Como Funciona o Blockchain
Figura 1 - Como Funciona o Blockchain
A tecnologia Blockchain promete estabelecer um protocolo, forçar as regras de transação e ser capaz de deixar a rede de distribuição de computadores policiar a própria operação, globalmente e de uma forma rápida sem utilizar um servidor central ou autoridade de confiança.

Referências:

O que é Visualização de Dados


A visualização de dados está relacionada com a exibição de informações em formato de gráfico. Nos dias de hoje as empresas coletam muitas informações externas e internas e armazenam em bancos de dados, formando uma coleção grande de dados estruturados ou não estruturados, dependendo do tipo de base de dados utilizado.

Os dados armazenados podem ter um volume e complexidade grande. Neste caso a utilização de ferramentas de visualização de dados facilita a análise e interpretação destes dados.

Conheça neste post um pouco da história, a definição, a importância e como funciona a visualização de dados.

História

A história da visualização de dados é muito antiga. A utilização de imagens para representar dados existe há séculos. Os mapas e gráficos começaram a aparecer no século 17. O primeiro mapa conhecido por representar dados numéricos de forma estatística é o mapa de Charles Minard´s da invasão da Rússia por Napoleão.

Este mapa mostra a movimentação de homens durante a campanha da Rússia. A quantia de homens que iniciou a campanha foi algo em torno de 442 000 homens – exibido do lado esquerdo do mapa em marrom. Chegaram 100 000 homens em Moscou – lado direito do mapa em marrom. Na parte de baixo do lado direito em preto o mapa mostra o número de homens que saíram de Moscou – 100 000 homens – e do lado direito em preto mostra que retornaram somente 10 000 homens para a França. A parte de baixo do gráfico exibe um gráfico com as escalas de temperatura de todo o percurso.

Com este gráfico temos uma visualização detalhada dos dados do que ocorreu na batalha. Se você analisar o gráfico fica mais fácil entender e “visualizar” os números do que a explicação em texto. A explicação em texto torna difícil o entendimento dos números em ordem de grandeza. Olhando o gráfico podemos entender melhor o desastre que foi a batalha.

Definição

A visualização de dados é a representação dos dados em um formato visual ou gráfico. Os dados são uma coleção de números e textos em um formato não tratado ou de difícil entendimento. Nem sempre colocar os dados em formato de coluna ou linhas, como uma tabela, vai facilitar o entendimento da informação.

A informação são os dados representados dentro de um contexto, com um significado.  Para obter um entendimento da informação precisamos “visualizar” os dados.

A visualização dos dados torna o entendimento da informação mais fácil. Permite que o leitor consiga obter um conhecimento da informação, a partir da vasta coleção de números e textos que representam os dados. Desta forma o leitor pode determinar padrões ou tendências nas informações. Isso facilita a análise por parte das pessoas envolvidas nas tomadas de decisões.

Para dar uma ideia da diferença entre ler e visualizar os dados veja o seguinte exemplo:
Antigamente os computadores possuíam memória em termos de Megabytes, por exemplo, 128MBytes de memória, nos dias de hoje possuem Gigabytes, por exemplo, uma arquitetura com 4GBytes de memória. Olhando os números não é fácil determinar a ordem de grandeza destes dois valores. Mas se colocarmos em um gráfico fica bem mais fácil entender a diferença entre os dois valores e o que isto representa no avanço da capacidade de armazenamento e desempenho dos computadores.

Gráfico de Capacidade de Memória

Como Funciona

Para entender melhor como funciona a visualização de dados vou usar como exemplo uma loja de produtos eletrônicos que já atua no mercado a alguns meses e quer entender como estão as vendas, quais produtos são mais vendidos, quais produtos possuem mais reclamações e quais apresentam chamados de suporte técnico.

A loja decide enviar para os clientes um e-mail com um questionário solicitando várias informações sobre o produto adquirido. Conforme os clientes vão respondendo, as informações são inseridas em uma base de dados.

Para que os analistas possam interpretar os dados não adianta eles simplesmente olharem as tabelas que possuem os resultados das vendas, porque as tabelas vão apresentar colunas de números e não é claro a representatividade desses números no resultado.

Agora se colocar os dados em um gráfico fica claro o resultado da pesquisa, porque as informações são agrupadas e totalizadas de forma a mostrar os resultados das vendas.

Um outro exemplo de como a visualização de dados auxilia na análise e tomada de decisões é um gráfico de estatística de visualizações de página. Veja o gráfico abaixo que exibe as visualizações de páginas por navegador e por sistema operacional em um determinado período deste blog.

Gráfico de Visualizações por Navegador e Sistema Operacional

A figura indica que em termos de navegador, no caso deste blog, o público utiliza mais o Chrome e o sistema operacional mais utilizado é o Windows.

Este gráfico ajuda na análise do blog. Nesse caso o designer tem informações suficientes para decidir quais recursos utilizar de cada navegador e sistema operacional, baseado na informação do que é mais utilizado para cada caso. Podemos também extrair a informação de quais navegadores e sistemas operacionais são menos utilizados. Com essa informação, por exemplo, podemos tomar decisões de componentes que podemos utilizar de acordo com os navegadores mais utilizados

Nos dias de hoje existem muitas ferramentas com conectores para as bases de dados mais utilizadas e para as bases de armazenamento em nuvem. Estas ferramentas leem os dados e já apresentam as informações nos gráficos.

Os softwares de visualização de dados permitem o usuário selecionar o tipo de gráfico desejado, ou sugerem o gráfico mais adequado para aquele tipo de dado. Essas ferramentas geralmente possuem um painel de controle que permite ao usuário selecionar os dados em vários formatos de gráficos em uma mesma tela.

Qual a Importância

Sem o recurso de visualização de dados, as empresas podem ter dificuldades para entender o que está acontecendo em vários setores como por exemplo, resultado de vendas, resultado de marketing e andamento do suporte ao cliente.

Com a visualização de dados pode-se representar a informação de várias formas dependendo da utilização de cada setor. Os especialistas em visualização de dados podem apresentar as informações em formato estático, animado ou em gráficos interativos. Essas apresentações auxiliam os departamentos da empresa na tomada de decisões dos produtos e serviços.

A visualização de dados não é uma novidade da tecnologia dos dias de hoje, ela existe desde séculos passados, mas com o avanço da tecnologia podemos utilizar o recurso de visualizar os dados de forma cada vez mais fácil e em uma quantidade de dados cada vez maior.